Login

Register

Login

Register

Widget Image
InícioPosts Tagged "Fatos e Personagens da História"

Desde o fim da segunda grande guerra em 1945, os pensadores políticos debatem a seguinte questão: como uma nação tão rica e desenvolvida, e um povo do nível cultural do alemão (a nação de Goethe, Beethoven, Brahms, Rilke, Kant) pode

Certas datas não devem e não podem passar em branco, despercebidas. O dia 9 de novembro de 1989 foi uma delas. Nessa época o muro de Berlim foi derrubado, pelos berlinenses ocidentais e orientais. Esta é a primeira observação que

Na política, há situações em que se torna indispensável não somente reconhecer um erro, mas dar uma demonstração pública de arrependimento. É uma circunstância limite. Políticos odeiam reconhecer erros e reagem, com uma revolta quase indignada, à sugestão de admitir

No final dos anos 30, o rádio possuía a mesma importância que tem hoje a televisão na sociedade moderna. Desde os anos 20, o veículo vinha se aprimorando tecnologicamente e, desta forma, se colocando como alternativa de informação e entretenimento

Quem tem a ousadia de parar de aplaudir primeiro? Os episódios que relatam os intermináveis aplausos a Stalin – na sua presença ou meramente na menção à sua pessoa num discurso – são muito referidos na literatura sobre a União

O diálogo entre os dois principais ministros do rei Luis XIV sobre cobrança de impostos apareceu na peça O diabo vermelho (Le diable rouge) de Antoine Rault, escrita em 2008 pelo autor nascido em 1965. O diálogo suscitou uma dúvida histórica.

Gandhi, o grande líder espiritual do povo da India, fiel à sua atitude de pregar a não violência como princípio moral e até mesmo como resposta à violência (como foi o caso de inúmeros confrontos com as autoridades coloniais britânicas)

Nada expressa melhor o poder descomunal que adquire o demagogo que lidera a campanha de “caça às bruxas” por meio da perseguição política desencadeada pelo uso e abuso da “culpa por associação” do que o telegrama que o senador McCarthy teve a ousadia de

Em 1944, antes de terminar a Segunda Guerra Mundial, 3 anos antes de escrever “1984” e 5 anos antes de publica-lo, Orwell escreveu uma carta detalhando a tese do seu livro. A carta advertia para o crescimento de estados policiais

A Criméia foi sempre um dos pontos de atrito sensíveis com potencial para gerar guerras nas fronteiras da Europa com a Asia que fazem recordar inevitavelmente a grande guerra da Criméia de 1853. Aquele conflito que, assim como a Guerra